França / 12-03-2017

O partido do candidato da direita na França publicou uma caricatura antissemita contra seu adversário

source: planet


O partido conservador na França pediu desculpas sobre a caricatura publicada contra o candidato  do partido central, Emmanuel McCrone, que seu representante e rival proeminente François Fillon admitiu que era antissemita. O candidato de centro-direita, que ficou para trás nas pesquisas, se complicou paralelamente em um novo escândalo depois de um relatório que atravez dele recebeu financiamento de uma fonte desconhecida, para comprar ternos de luxo no valor de dezenas de milhares de euros.

 

O Partido Republicano Conservador, que Fillon é candidato, divulgou ontem em sua conta no Twitter uma foto mostrando McCrone com um nariz comprido, usando chapéu e segurando uma foice vermelha com o qual ele cortava um charuto. A foto lembrava uma propaganda antissemita da Segunda Guerra Mundial, quando o regime de Vichy na França colaborou com os nazistas e deportaram judeus para os campos de extermínio. McCrone não é judeu, mas provavelmente a ilustração refere-se ao período em que ele trabalhou no Banco Rothschild.

 

Hoje, Fillon chamou a caricatura de "inaceitável". O ex-primeiro-ministro, que era o principal candidato até ser exposto ao empregar sua esposa como consultora parlamentar sem que viesse trabalhar, disse que entendia sua raiva. "Isto lembra fotos do período negro da nossa história e usa a ideologia que sempre lutei contra ela", disse ele.