10-03-2017

Investigadores internacionais: há uma conexão entre as ameaças contra centros judaicos nos EUA e na Grã-Bretanha

source: reuters


Os investigadores das ameaças contra centros judaicos nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha disseram que encontraram uma correlação entre as ameaças de ambos os países.

 

Investigadores da Scotland Yard britânicos e investigadores americanos do FBI estão investigando mais de 100 casos de ameaças de bomba em ambos os países, desde janeiro. De acordo com fontes das investigações, há evidências de correlação entre algumas das ameaças, a maioria das quais foram realizadas por homens e mulheres com sotaque americano através de telefonemas, que com a ajuda de meios tecnológicos suas vozes foram deformadas.

 

As ameaças foram feitas a muitos centros judaicos nos Estados Unidos e Grã-Bretanha, onde há escolas judaicas e escritórios de grandes organizações judaicas, como por exemplo a Liga Anti-Difamação. Fatores na comunidade judaica da Grã-Bretanha disseram, que a Scotland Yard está cooperando com a investigação do FBI sobre as ameaças, e que não foram encontradas bombas.

 

A Agencia de Informações Reuters informou, que funcionários da Scotland Yard "na Grã-Bretanha e do FBI nos EUA disseram que há evidências de que algumas das ameaças às instituições da comunidade judaica na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos estão intimamente relacionadas. Funcionários de ambos os países que ouviram gravações das ameaças, dizendo que a maioria delas foram feitas por um homem ou uma mulher com sotaque americano e voz distorcida eletronicamente.