09-03-2017

O ex-chefe da Ku Klux Klan foi suspenso do Twitter pelo comentário que fez no jornal "Haaretz"

source: haaretz


A conta de David Duke, o ex-líder da Ku Klux Klan no Twitter foi reativada na terça-feira, depois de ter sido bloqueada pelo comentário que fez no jornal "Haaretz" em inglês, em resposta ao artigo no Twitter. Duke apelou em sua declaração "a fecharem algumas sinagogas".

 

O twitt de Duke foi escrito em resposta ao artigo de Amir Tivon, sobre muitas sinagogas em todo os Estados Unidos usadas como abrigo para refugiados, que podem se prejudicar com a política de imigração do governo Trump. "Um número crescente de comunidades em todos os EUA anunciam a si mesmas como sinagogas e locais de refúgio, que oferecem alojamento e assistência àqueles que podem ser afetados pela nova política de imigração de Trump", diz o artigo.

 

Duke twittou em resposta: "Parece que vamos ter que fechar algumas sinagogas, triste". Depois do twitt, a conta de Duke foi bloqueada na segunda-feira. Ela voltou à ação depois de algumas horas, mas todos seus passos haviam sido apagados.

 

Logo que sua conta foi reativada, ele escreveu uma série de twitts criticando Israel. Alguns dos seus apoiantes escreveram mensagens acusando os judeus de obstrução. "David Duke, um grande patriota e defensor americano de Trump foi suspenso do Twitter. Outro exemplo do controle judaico nos EUA", escreveu um apoiante.